Estudio De Fazer

Historia do ensaio de som da banda

O 21o século e os fluxos internacionais de pessoas vêm mais perto, as mercadorias e a informação fazem-se em uma escala global, bem como incitam o desenvolvimento de inovações tecnológicas e redes de informação. Com a aproximação da comunidade internacional nas esferas econômicas e sociais que ainda apoiavam o crescimento estável de fendas de economia japonesas se formaram. O Japão tenta reconstruir-se em todo lugar, usando tais medidas como reformas administrativas e a terminação da regulação na pessoa do ataque desenvolvido inevitável de problemas sociais, como a redução da tarifa de nascimento e envelhecendo da sociedade.

Por avião. JAS, ANA e a linha aérea ANK unem as cidades principais um com outro. De Sapporo, por exemplo, dos aeroportos de Titose e Okadam lá são voos para Vakkanay, Hakodate, Memambetsu, Mombetsu, Nakashibetsu e Kushiro, e da mosca de aviões de Vakkanay nas ilhas de Rishiri e Rebun.

Hokkay Heso Matsuri: 28 e 29 de julho. Este festival mantém-se na cidade de Furano conhecida como o meio de Hokkaido (em uma posição geográfica). Dizem que o desenho do quadro no de alguém um estômago e dança com a apanhadura simultânea de bolos de arroz dá a força.

A indústria da indústria da pesca está orgulhosa do melhor ulova no Japão aqui. O arenque, salmão, truta e caranguejo, antes do proveito principal, baniu uma pescada polaca. O cultivo de pentes e a reunião pelo seu arrasto de um fundo também têm sucesso. Além disso, o processamento de frutos do mar costeiros vai especialmente ativamente, colhendo até a indústria da pesca no custo de produção.

Na residência oficial dos administradores, desde o período de Meiji, à custa da introdução de tecnologias agrícolas europeias e americanas modernas, o grande número de ramos da agricultura apesar de que seja a região fria com invernos de neve longos desenvolvidos. Geralmente é o cultivo de arroz, bespolivny agricultura e cultivo do gado tanto por causa do leite, como para produtos de carne.

O desenvolvimento de Hokkaido começou no período de Meiji com o desenvolvimento do carvão, agrícola, peixe e indústrias florestais. Hokkaido está orgulhoso da maior parte de grande número das cidades com o governo autônomo (eles 21 entre as 47 residências oficiais dos administradores. O mais grande tal cidade (através do território ocupado) é. Contudo, muitas destas cidades e aldeias ficam em frente de problemas sérios: 70% de toda a residência oficial dos administradores definem-se como territórios povoados de modo esparso.

Muroran (120 mil habitantes). Desenvolvido como porto pelo qual o carvão de minas de Ishikari se tirou. Durante a era do Meiji a fundição de aço que fez uma base da indústria de cidade construiu-se aqui. Hoje, exceto ele, na cidade há fábricas de processamento de óleo e cimento, empresas de construção naval.

Lilak Matsuri (Férias de cor lilás): recém-falecido Mai. Executa-se no parque de passeios de Odori a Sapporo dentro de três dias e termina no domingo passado Mai. O lilás é uma fábrica oficial de Sapporo. Tem dois tipos de flores: branco e purpúreo. O jogo incontável de um lilás decora a cidade em todas as partes de todo o festival.

Muitos belos lagos criam-se no solo vulcânico, especialmente na região de Nasu, começaram a atrair turistas. Os três lagos mais conhecidos a Hokkaido são Kuttyaro (o lago mais grande no Japão kraterny tipo, Masyu (com a água mais clara no Japão) e o verde, coberto da alga marinha o lago Akan.

As altas montanhas, os vulcões queimam sem chama, os vales ilimitados, os lagos rodeados das madeiras primitivas - paisagem natural de Hokkaido – são místicos e magníficos. Na ilha os parques numerosos que guardam toda esta beleza que todo o mundo pode tomar o prazer nele localizam-se.

Os parceiros comerciais principais são os países da Ásia, a Europa e a América do Norte; o comércio inclui a exportação (o equipamento mecanizado, transportes, aço, papel e produtos de papel) e importação (combustível mineral, madeira, frutos do mar e zernova.

Os ramos da indústria de fabricação bem usam recursos locais, como a comida, madeira, óleo e carvão. Fretes de comida, por exemplo, o maior entre todas as residências oficiais dos administradores do Japão.